segunda-feira, 29 de outubro de 2018
 
     
 
Investimentos para o saneamento em Fernandópolis
 
     
 
 
 
     
 

O secretário estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari, esteve no dia 13 de julho em Fernandópolis para a inauguração do Sistema de Esgotos Sanitários do Distrito de Brasitânia e também anunciou a autorização para que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) assine contrato para execução das obras complementares do ‘Poção V’, com investimento de R$2.400.000,00. A obra do ‘Poção V’ irá proporcionar para 100% da população de Fernandópolis aumento da capacidade de produção e reserva de água tratada, garantindo maior segurança hídrica.

 

João César Queiroz Prado, diretor de Sistemas Regionais da Sabesp, falou sobre os investimentos em Fernandópolis. “É um prazer estar aqui falando de obras realizadas pela Sabesp. Essas ações mostram a preocupação da Companhia com a população futura e também com os lugares pequenos como Brasitânia. Além disso, temos aqui já um novo poço perfurado, que irá garantir vida com qualidade a toda população. Somando o que já fizemos recentemente com as obras futuras, a Sabesp está investindo R$ 6.600.000,00 no município”, disse.

 

O prefeito André Pessuto agradeceu a visita do secretário a Fernandópolis. “Quero destacar que somos a 44ª cidade em qualidade de vida e temos o segundo lugar no programa VerdeAzul e isso nós também devemos à Sabesp. Fernandópolis é uma das poucas cidades do país com 100% de água e esgoto tratados, serviço que atende inclusive o distrito de Brasitânia”.

 

O secretário Ricardo Borsari destacou que os investimentos em saneamento são recentes do Brasil. “Nas décadas de 60/70 não se pensava nesse tipo de ação e a preocupação com esgoto era nenhuma. As implicações de caráter ambiental começaram a se fazer presente e hoje prestamos serviços a 82 municípios, todos com saneamento universal. Alguns efeitos destes investimentos nós conseguimos medir, posso citar como exemplo a economia em saúde, porque a cada R$ 1 real que se gasta com saneamento básico, economiza-se R$ 4 reais em saúde. Ainda há as melhorias econômicas, porque as empresas quando procuram uma cidade para se instalar, preferem as com melhor condição de água e esgoto. Fico orgulhoso em inaugurar estas obras e anunciar investimentos para Fernandópolis; tudo isso retorna em qualidade de vida para a população”, falou.

 

     
  Share on FacebookTweetShare on Google+Post to TumblrShare on LinkedInSend email
Mais notícias