quarta-feira, 13 de junho de 2018
 
     
 
Obras levarão tratamento de esgoto para 40 mil moradores de São Vicente
 
     
 
 
 
     
 

O governador do Estado de São Paulo, Márcio França, anunciou nesta quarta-feira o início de uma nova fase de obras da Sabesp na Baixada Santista. O investimento total, de R$ 46 milhões, possibilitará a entrada em operação de 54,1 km de redes coletoras, três estações de bombeamento e a conexão de mais 11.343 moradias ao sistema de coleta e tratamento de esgoto em São Vicente. Os bairros beneficiados são Vila Margarida, Jóquei Clube e Morro dos Barbosas, com uma população fixa estimada em 38.600 habitantes. As melhorias devem estar prontas dentro de 18 meses e farão com que o índice de cobertura por redes de esgotamento em São Vicente suba de 80% para 87%.

 

Além de contribuir para a qualidade de vida da população, com a diminuição da incidência de doenças de veiculação hídrica, como verminoses e diarreias, os investimentos da Sabesp na área de esgotamento sanitário da Baixada Santista também impactam positivamente na qualidade das praias. O aumento da coleta nestes três bairros vai beneficiar a balneabilidade na praia dos Milionários e no Itararé. A região do Mar Pequeno também terá reflexos positivos das intervenções da companhia.

 

A importância deste tipo de investimento da Sabesp para o meio ambiente foi destacada no último Relatório de Qualidade das Praias Litorâneas do Estado de São Paulo, da Cetesb. Segundo o documento, “os programas de investimento para a universalização dos serviços de saneamento no litoral têm contribuído para a melhora dos índices de balneabilidade”.

 

Esse pacote de obras é mais um investimento da Sabesp na região. Em abril, a companhia entregou R$ 88 milhões em expansão do sistema de esgotamento sanitário em Bertioga e Guarujá. Essa entrega representou a universalização da coleta e tratamento dos esgotos no distrito de Vicente de Carvalho (Guarujá), beneficiando cerca de 50 mil moradores. Nos últimos 10 anos a Sabesp elevou o acesso às redes coletoras de esgotos de 54% para 79% nas nove cidades, por meio do Programa Onda Limpa, mantendo 100% do tratamento.

 

     
  Share on FacebookTweetShare on Google+Post to TumblrShare on LinkedInSend email
Mais notícias