segunda-feira, 28 de agosto de 2017
 
     
 
São Roque ganha sistema que tratará 100% do esgoto na cidade
 
     
 
 
 
Estação de tratamento tem capacidade para processar 156 litros de esgoto por segundo (Foto: Sabesp)
 
     
 
Esgoto coletado e tratado é fundamental para a qualidade de vida dos cidadãos, além de contribuir para a despoluição e melhoria da qualidade da água de rios e ribeirões. Desde sábado (26/08), o município de São Roque, na região de Sorocaba, deu um importante passo para ter 100% do esgoto coletado e tratado com a entrega de um novo sistema. O governador Geraldo Alckmin esteve na cidade para inaugurar o empreendimento. “É um ganho duplo aqui em termos de limpeza da bacia hidrográfica. E ainda colocamos os peixes carpa, pinhal e outros no Rio Guaçu, ou seja, no Tietê, porque ele deságua no rio Tietê. É uma grande conquista em saneamento básico e saúde”, detalhou.
Com investimento de R$ 44,6 milhões, as obras possibilitarão o tratamento de 100% do esgoto do município até o fim de 2018. Com isso, contribuirá para melhorar a saúde da população e diminuir a poluição dos ribeirões Guaçu e Mombaça, ambos afluentes diretos do rio Tietê, além dos córregos Aracaí, Carambeí e Marmeleiro, que cortam a área central da cidade. “Saneamento básico é preservação do meio ambiente. Aqui, Médio Tietê, são 30 estações novas de tratamento de esgoto, 19 entregues e 11 em obras. Nós temos 30 estações de tratamento de esgoto despoluindo o Tietê”, afirmou Alckmin.
No primeiro momento, o sistema vai tratar 80% dos esgotos coletados, beneficiando quase 88 mil moradores. Na segunda etapa, até dezembro de 2017, o tratamento passa a cobrir 95% dos esgotos coletados. E até o fim de 2018, serão tratados 100% dos esgotos coletados na sede e nos distritos de São João Novo e Mailasque, garantindo o desenvolvimento desses bairros e a universalização do saneamento no município.

 

Estrutura
O empreendimento é formado por uma estação de tratamento com capacidade para processar 156 litros de esgoto por segundo, mais de 16 km de tubulações (redes coletoras, emissários e linhas de recalque), além de três unidades de bombeamento. Essa estrutura fará com que 6 milhões de litros de esgotos in natura por dia sejam tratados.
Nas cidades atendidas pela Sabesp no interior do Estado, foram construídas 113 estações de tratamento de esgotos entre 2011 e 2017.

 
     
  Share on FacebookTweetShare on Google+Post to TumblrShare on LinkedInSend email
Mais notícias