terça-feira, 21 de fevereiro de 2017
 
     
 
FRANCA SE MANTÉM COMO A MELHOR DO PAÍS EM SANEAMENTO
 
     
 
 
 
Estação de Tratamento de água de Franca: cidade 300% (Foto: Sabesp)
 
     
 
O novo ranking do saneamento, divulgado nesta segunda-feira (20/02/2017) pelo Instituto Trata Brasil, destaca Franca como o melhor município brasileiro em saneamento pelo quarto ano consecutivo, com 100% de abastecimento de água, 100% de coleta de esgoto e 100% de tratamento de esgoto. O relatório destaca também São José dos Campos, Santos, Suzano, Taubaté e São Paulo entre as 20 melhores cidades do país – todas operadas pela Sabesp. 
O diagnóstico dos principais indicadores de saneamento básico dos 100 maiores municípios brasileiros (em população) tem como base o SNIS 2015 (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), do Ministério das Cidades.

 

Franca

A Sabesp atua no município de Franca desde 1977. Quando assumiu os serviços, o abastecimento não era regular e atingia apenas 70% dos imóveis; metade da população não tinha coleta de esgoto e não havia tratamento do esgoto coletado. Os investimentos universalizaram o saneamento básico em 1998. Franca, hoje com cerca de 340 mil habitantes, foi uma das primeiras cidades desse porte no Brasil a atingir excelência de atendimento em saneamento básico, tornando-se referência em tecnologia e qualidade nos serviços prestados. 
Para acompanhar o crescimento populacional, a empresa realiza a construção de um novo sistema produtor de água: o Sapucaí-Mirim, com investimento de R$ 165 milhões. Projetado para garantir o abastecimento da população francana por várias décadas futuras, o sistema deve entrar em operação em 2017. Além de ser referência em saneamento, o município se destaca em tecnologia. A Sabesp utilizará um equipamento doado pelo Instituto Fraunhofer, da Alemanha, para transformar o gás do esgoto em combustível para veículos. O biogás será utilizado como combustível para a frota de veículos da Sabesp da região.
Franca inclusive foi destaque em matéria do Fantástico (Globo) no último domingo. Confira.

 

São Paulo 

São Paulo subiu duas posições no ranking de 2017 e foi considerada a segunda melhor capital, atrás apenas de Curitiba. Com 11 milhões de moradores, a coleta e tratamento de esgoto somente avançarão se forem conjugados esforços da concessionária; da prefeitura em promover a regularização de áreas e evitar novas invasões; o apoio e da população em conectar sua casa à rede de esgoto existente e do Ministério Público na fiscalização. 
Nesse sentido, a Sabesp e a prefeitura de São Paulo estão retomando o programa Nossa Guarapiranga, que envolve ecobarreiras para evitar que o lixo chegue ao manancial. A parceria envolve o desenvolvimento de ações conjuntas para a limpeza, retirada de resíduos e conservação do espelho d’água da represa Guarapiranga e suas margens, propiciando os usos múltiplos desse recurso hídrico. 
A companhia adotou um programa inovador, em 2016, denominado contrato de performance. Ele transfere para o parceiro privado os custos com investimentos e a responsabilidade pela implantação de toda infraestrutura e é remunerado de acordo com o resultado obtido. Para entrar em áreas irregulares a Sabesp precisa que a área seja regularizada ou que haja autorização da prefeitura ou da Justiça.

 

São José dos Campos 

Maior município do Vale do Paraíba, São José dos Campos subiu quatro posições, ficando com a 3ª colocação no ranking/2017. Em outubro de 2016, o município universalizou o saneamento básico, com 97% de coleta e 99% de tratamento de esgotos, com a inauguração da ETE Pararangaba. Com o sistema, a cidade passa a ser considerada a melhor saneada, entre as com mais de 600 mil habitantes do país, contribuindo ainda com a melhoria da qualidade de um dos principais rios do Brasil – o Paraíba do Sul.

 

Santos 

Santos se mantém entre as dez melhores posições do ranking desde as primeiras divulgações do instituto, subindo da 5ª para a 4ª posição no ranking de 2017. Os índices santistas encontram-se consolidados, reflexo da universalização da cobertura dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

 

Suzano 

Com 97% de atendimento de água, 86% de coleta de esgoto e 70% de tratamento, a cidade de Suzano subiu da 27ª para a 14ª posição no ranking do Trata Brasil. O município é um dos beneficiados pelo Projeto Tietê na região do Alto Tietê.

 

Taubaté 

O município subiu da 20ª para a 14ª colocação na lista dos 20 melhores em saneamento básico. Taubaté tem 99% de atendimento total de água e 95% em atendimento de esgotos e 100% de tratamento, o que indica para a universalização dos serviços de saneamento básico.


 
     
  Share on FacebookTweetShare on Google+Post to TumblrShare on LinkedInSend email
Mais notícias