quinta-feira, 27 de outubro de 2016
 
 
Funcionárias do CRAS dão aula para curso de Policiamento Ambiental
 
 
 
 
(Foto: DAEE)
 
 
 
 
Na última semana, o CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres), administrado pelo DAEE, recebeu mais uma turma de policiais militares para o curso de especialização profissional em Policiamento Ambiental de 2016.

A veterinária, Liliane Milanello, e a bióloga, Sayuri Fitorra, são responsáveis pelas palestras sobre legislação, procedimento e dados do CRAS-PET, identificação de espécies, manejo e contenção, transporte de animais silvestres, resgate de animais e como identificar adulterações e falsificações de anilhas fechadas.

Após o término das palestras, os policiais realizam uma visita monitorada pelo Centro de Recuperação. Esta é a segunda turma que passa pelo curso. A primeira contou com 150 policiais e foi realizada em maio deste ano.

Sobre o CRAS
Há 30 anos, o DAEE administra o CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres), que fica dentro do PET (Parque Ecológico do Tietê). Diversas espécies chegam ao local pelas mãos de profissionais ligados ao IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros e o Centro de Controle de Zoonoses. Em alguns casos especiais, estes são doados por seus proprietários, que os mantém em cativeiro como bichos de estimação.

A unidade realiza um importante papel em prol do meio ambiente tratando de bichos apreendidos do tráfico ilegal de animais silvestres ou resgatados pelos órgãos fiscalizadores. Inaugurado em 1986, o CRAS cuida de várias espécies, desde as mais comuns até as ameaçadas de extinção. Anualmente recebe a média de doze mil bichos, sendo que as aves representam 84% desse total, a maioria encontrada com traficantes ou em cativeiros clandestinos.

Saiba mais.
 
   
Mais notícias