segunda-feira, 25 de julho de 2016
Estado investe R$ 22 milhões em obras de saneamento e abastecimento de água
 
No mês de julho deste ano, o Governo de São Paulo investiu mais de R$ 22 milhões em obras de saneamento em três regiões do Estado. As construções contemplam Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), sistemas de esgotamento sanitário e reservatórios, fazendo com que milhares de pessoas sejam beneficiadas nas regiões de Campinas, São José do Rio Preto e Região Metropolitana de São Paulo (RMSP).

No dia 8, o governador Geraldo Alckmin e a Secretária Adjunta de Saneamento e Recursos Hídricos, Mônica Porto, inauguraram duas ETEs, uma na cidade de Águas de Lindóia e outra em Aguaí. A solenidade foi realizada no município de Serra Negra. As obras foram executadas pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) por meio do Programa Água Limpa e contaram com um investimento total de R$ 16,1 milhões do Governo do Estado. Saiba mais aqui.

Uma semana depois, no dia 15, o governador compareceu à inauguração do novo sistema de esgotamento sanitário do município de Nova Granada, na região de São José do Rio Preto, que garante o tratamento de 100% dos esgotos coletados no distrito de Ingás.
 
1: Governador e Secretária Adjunta em Serra Negra (Foto: SSRH) / 2: Governador em Nova Granada (Foto: SSRH) / 3: Inauguração em Tamboré (Foto: Sabesp)
As obras receberam um investimento de R$ 270 mil e incluem a construção da estação elevatória de esgoto, responsável por bombear o material coletado para a Estação de Tratamento de Esgoto de Mangaratu, outro distrito do município. O projeto também contou com a construção de dois quilômetros de rede coletora, 18 poços de visita e 400 metros de Linha de Recalque. Saiba mais aqui.

No sábado, 23, foi entregue um reservatório metálico no bairro de Tamboré, em Barueri, que também contou com a presença de Alckmin. O investimento foi de R$ 5,736 milhões e a obra amplia a capacidade de armazenamento de água em 10 milhões de litros e proporcionará melhores condições operacionais e maior segurança no abastecimento para 180 mil moradores de Barueri e Santana de Parnaíba. Saiba mais aqui.
 
Mais notícias